Saneamento Urbano e Adaptação a Alterações Climáticas nos PALOP - Problemas, Desafios e Discussão de Soluções

DataDuraçãoHorárioPreço
20 e 21 de Fevereiro11 horas9h00 às 17h00450€ + IVA 23% (553,5€)


Apresentação
O curso respeita o saneamento urbano e adaptação das infraestruturas e serviços às alterações climáticas em Países em Desenvolvimento, com ênfase nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).
Em particular nas últimas décadas, os desafios colocados com as necessidades de infraestruturação de grande escala, envolvendo avultados investimentos em sistemas de drenagem e tratamento de águas residuais naqueles países, e a necessidade de promover soluções sustentáveis face à evolução do território e de solicitações diversas, como as decorrentes de alterações climáticas (AC), conduziram ao desenvolvimento de novas abordagens, mais sustentáveis e resilientes, com soluções mais verdes, de controlo na origem, e com cadeias de serviços mais sustentáveis, com minimização de recursos em termos de materiais, energia e reagentes, e utilização dos subprodutos de tratamento: lamas (bio-sólidos) e efluentes tratados, para benefício da economia e bem-estar social. Nesse contexto, a abordagem tradicional, através de drenagem enterrada, com colectores com diâmetros crescentes para jusante, e soluções centralizadas de tratamento em Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), grandes consumidoras de energia, de reagentes e de outros recursos, não se revela, frequentemente, adequada para resolver de forma satisfatória os prolemas e desafios crescentes que o sector enfrenta. A adaptação às alterações climáticas das infra-estruturas de saneamento, deve iniciar-se na fase inicial do planeamento urbanístico, e basear-se em soluções flexíveis que permitam a gestão adaptativa dos sistemas face às incertezas do futuro.
Esta acção de formação é dedicada à concepção, dimensionamento e gestão de sistemas de saneamento, face aos desafios das alterações climáticas. Divulgar-se-ão as novas tendências
ou abordagens de planeamento e concepção de infraestruturas, nomeadamente em
Países em Desenvolvimento, com vista a promover a adaptação dos serviços
e sistemas existentes, exemplificando as situações com casos práticos.

Objectivos
O principal objectivo desta acção de formação consiste na capacitação de quadros técnicos no que se refere às novas abordagens de planeamento e concepção de infra-estruturas de saneamento, em termos de águas residuais domésticas e de lamas fecais, aplicáveis em particular nos PALOP.

Coordenação

Prof. José Saldanha Matos
E-mail: clique aqui

Prof.ª Filipa Ferreira
E-mail: clique aqui
Contact Us

CONTACTE-NOS

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER